Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Grêmio de Artilharia
Início do conteúdo da página

Grêmio de Artilharia

Publicado: Segunda, 27 de Agosto de 2018, 13h37 | Última atualização em Segunda, 27 de Agosto de 2018, 13h37 | Acessos: 801

Patrono da Artilharia

 

  Emílio Luís Mallet nasceu a 10 de junho de 1801, em Dunquerque, França. Veio para o Brasil em 1818, fixando-se no Rio de Janeiro. Alistou-se a 13 de novembro de 1822, assentando praça como 1º Cadete. Iniciou, assim, uma vida militar dedicada inteiramente ao Exército e ao Brasil. Em 1823 matriculou-se na Academia Militar do Império e foi-lhe dado acesso ao de Curso de Artilharia, ainda jurou a Constituição do Império, adquirindo nacionalidade brasileira.

   Comandou a 1ª Bateria do 1º Corpo de Artilharia Montada quando seguiu para a Campanha Cisplatina. Recebeu seu batismo de fogo e assumiu o comando de quatro baterias. Revelou-se soldado de sangue frio, valente, astuto. Fez-se respeitado por sua tropa, pelos aliados e pelos inimigos.

   Combateu ainda na Guerra dos Farrapos, como comandante de uma bateria a cavalo; e como comandante do 1º Regimento de Artilharia a Cavalo, em operações na Campanha do Uruguai e na Campanha da Tríplice Aliança. A artilharia de Mallet, em Passo da Pátria, Lomas Valentinas, Peribebuí, Itororó, Avaí, Campo Grande, Tuiuti e no cerco à fortaleza de Humaitá, fez o inimigo sentir o valor do soldado brasileiro.

   Na Campanha das Cordilheiras, fase final da Guerra da Tríplice Aliança, foi Mallet o comandante-chefe do Comando Geral de Artilharia do Exército. Finda a campanha, já tendo ascendido ao posto de Brigadeiro, retornou ao Rio Grande do Sul. A 18 de janeiro de 1879 foi promovido a Marechal-de-Campo e a 11 de outubro de 1884 a tenente-general. Recebeu, ainda, a 28 de dezembro de 1878, o título de Barão de Itapevi.

   Paradigma de chefe idôneo, espírito reto e ordeiro, caráter impoluto e dinâmico, Mallet tornou-se o Patrono da Arma dos tiros densos, longos e profundos.

 

Canção da Artilharia

Eu sou a poderosa Artilharia
Que na luta se impõe pela metralha,
A missão das outras armas auxilia,
E prepara o campo de batalha,
Com seus tiros de tempo e percussão,
As fileiras inimigas leva a morte e a confusão.
Se montada, sou par da Infantaria
Nos combates, nas marchas, na vitória!
A cavalo acompanho a cavalaria
Nos contatos, nas cargas e na glória
Com rajadas de fogo surpreender
As vanguardas inimigas e depois retroceder
Quer de costa, antiaérea ou de campanha ,
Eu domino no mar, no ar, na terra,
Quer no forte, no campo ou na montanha,
Vibra mais no canhão, a voz da guerra;
Da batalha sinistra a melodia
É mais alta na garganta da pesada Artilharia.
Se é mister um esforço derradeiro
E fazer do seu corpo uma trincheira,
Abraçado ao canhão morre o Artilheiro
Em defesa da Pátria e da Bandeira.
O mais alto valor de uma nação
Vibra n’alma do soldado,
Ruge n’alma do canhão.
Hurra!... Hurra!... Hurra!...
 
Letra: JORGE PINHEIRO
Música: Christian Zaihn

 Poema ''SE''

Se o tiro não comandas com justeza,
Inteligência e máxima presteza,
Para ceifar o campo com a metralha
Que ao inimigo as carnes estraçalha
Se não mereces por um só instante
O inabalável crédito do infante,
Do blindado ou do nobre cavaleiro;
Se te amarga saber que o artilheiro
Da vitória se torna o trunfo d’ouros
Para que outros vão colher-lhes os louros
Se algo existe que o ânimo te impeça
De abraçado morrer à tua peça
Em holocausto à Pátria inesquecível;
Se não te escudas numa calma incrível
Ante o perigo cheio de inquietude;
Se a lealdade em ti não é virtude
Que só te abone a prática da ação
Que vem d’alma como do canhão;
Se das bocas de fogo entre os clarões
Deus não te crês dos raios e trovões,
Digo-te então:
Erraste a vocação.
Para trás, inditoso companheiro!
Não poderás nunca ser um ARTILHEIRO!


Participações da Artilharia em formaturas

Nas formaturas, os alunos do grêmio da Artilharia desfilam em um caminhão característico do grêmio, e que leva um obuseiro (canhão). 

Atividades do grêmio                              

Neste ano, o grêmio fará suas visitas a(o) :
     - 4º GAAAe (Grupo de Artilharia Antiaérea) em sete lagoas,MG.
     - IMBEL (Indústria de Material Bélico do Brasil) em Itajubá, MG.
O grêmio também realiza o seu churrasco de confraternização entre os alunos artilheiros.

Fim do conteúdo da página