Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mascote
Início do conteúdo da página

Mascote

Publicado: Segunda, 27 de Agosto de 2018, 13h40 | Última atualização em Terça, 11 de Setembro de 2018, 17h31 | Acessos: 950

O Mascote - NICODEMOS

 

O mascote é comum a todos os 12 colégios militares do SCMB, tendo sido instituído na primeira metade dos anos 90 pelo General de Brigada César Augusto Nicodemus de SOUZA, então Diretor de Ensino Preparatório e Assistencial do Exército. Inicialmente sem um "nome", logo recebeu o apelido de "Nicodemus", em sua homenagem, o qual, com o passar do tempo, acabou sendo institucionalizado em todo o SCMB.

Dado ao seu crescimento natural, anualmente o carneiro é trocado por um ainda jovem e dócil. Os alunos que o conduzem, via de regra são os mais jovens integrantes do Colégio. Tradicionalmente, no CMBH, o mais jovem par de alunos do 6º Ano do Ensino Fundamental.

O carneiro é um símbolo que está presente em muitos dos mitos da Antiguidade. Está representado no deus egípcio Amón, que pertence ao elemento ar, regula a fecundidade e carrega os pecados dos homens, e no deus oleiro Knum, o carneiro procriador. Estes cultos justificam a existência de numerosos carneiros mumificados no antigo Egito. Esta simbologia foi transportada para o deus romano Júpiter, que é representado com uma cabeça de carneiro, e para Hermes Crióforo, que transporta um carneiro sobre os ombros, uma imagem muito semelhante à de São João.

Na cristandade, o carneiro é também uma manifestação do cordeiro de Deus, que livra os homens dos pecados.

A simbologia do carneiro, associada ao fogo criador, à fertilidade e à imortalidade, é encontrada nas culturas tanto da Europa e da África, como na Índia e na China. Nas escrituras védicas indianas, o carneiro é associado ao fogo e a montada da divindade Kuvera que zela pelo norte e pelos tesouros. Na China, o carneiro era a montada dos imortais, enquanto que na África negra é um deus da agricultura e símbolo da fecundidade familiar. Esta última simbologia é também encontrada na Europa.

Associado ao planeta Marte e ao Sol no Zodíaco, o Carneiro simboliza a elevação do Sol na sua passagem da estação fria para a estação quente. Primeiro signo do Zodíaco, representa o fogo inicial e a energia criadora na sua forma mais elementar e pura.

Fim do conteúdo da página